segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Sony STR11-S

Um Clássico entre os aparelhos antigos, o Sony STR11-S é, sem dúvidas, muito cultuado entre os amantes de som com qualidade.

Recebi para "Conserto" de um amigo, que, Graças à Deus, já me avisou que tinha vindo de um "técnico" cujas referência nunca foram das melhores....

Deixei o aparelho num canto, solicitei ao brother Piva da Esquemateca o esquema do bicho e, de posse do esquema, retirei 5 kg de coragem da gaveta e ataquei o bicho......meu Deus!!!

O que o "outro" havia feito era de chorar.... com algum "soldador de soldar calhas", o Pé-de-Porco não poupou o aparelho... colocou resistores de valores fora do normal, torrou o pré-amplificador e assim por diante...aí veio para o dono com a velha desculpa: "Não inxiste mais os transisto originar do pareio....num sei purque, coloco os transisto e queima tudo..deve di se macumba"!!!!!

Bom, confesso que apelei para a "Super-Nêga" (meu amigo Flaudemir), que é um Gênio em eletrônica moderna e ele deu aquela put* ajuda, já que no esquema original do aparelho, tem duas mumunhas que, só um "caboclo" com o conhecimento da Super-Nega poderia desvendar e me ensinar, claro, pois gosto de aprender....
De certo, o outro "ténico",poderia colocar 10.000 jogos de transistores, pois os capacitores eram os originais ainda...ou seja, um capacitor de 220uFD estava com 85uFD...ou seja...tudo louco....
Trocado tudo, posto em funcionamento, ensaiado no Distorcion Analyzer HP, o bichão deu um resultado maravilhoso(modéstia é para perdedores...heheheheh).....

Aí eu ataquei com o que sei fazer: Restaurar: Coloquei os Knobs no abrilhantador, fiz polimento em todos eles, poli o painel, trocamos as lampadas do dial, envernizei com PU as laterais de madeira, usinei umas arruelas que o Pé-de-Porco havia perdido, pintei a tampa superior com tinta eletro-estatica em preto-corrugadinho.....

Sempre tem o que a gente não gosta de fazer e, confesso, Conserto qualquer aparelho do mundo, com qualquer defeito(claro, as vezes apelo à Super-Nêga), mas eu detesto, abomino e enrolo para montar qualquer aparelho...juro, não gosto de montar mesmo, nem de por rádio nas caixas....gosto tanto de ver os chassis alí, peladinhos....heheheh....

Mas montei, deixei funcionando o dia todo e, com o termometro digital laser, medi a temperatura de cada transistor de saída e, num dia de 30 Graus, os mesmos estavam trabalhando com 41,5 graus.... o que é maravilhoso para um bicho desses....(para quem não sabe o aquecimento de transistores em escala não superior à 70 Graus é normal).....

Pronto...vejam os resultados:

Maquinário completo do STR11-S

Com a tampa pintada, lateral envernizada em PU e polida.


Por outro ângulo

Frontal.......

Gostou??? Mande seu Vintage para ser recuperado por quem sabe, mas não tenha PRESSA!!!!

Officina do Rádio Antigo. (16)3412-6692 Rua Dona Alexandrina, No. 398 - Centro São Carlos - SP CEP 13560-290 officinadoradio@gmail.com

Um comentário:

Leonardo Grecchi disse...

Que belíssimo trabalho! Estou com alguns vintages aqui para restaurar. O que mais gosto de fazer é a guariba (limpeza), a pintura do bonnet (a tal tampa que pintaste de eletrostático) e envernizar apliques de madeira. A eletrônica deixo para vocês...