terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Rádio Kadette - Empire

Olá Amigos;

Para quem começa a Restaurar Rádios Antigos agora, vou dar, gratuitamente, um conselho...estudem o máximo possível um circuito, uma mecânica, antes de ir enfiando os pinos nas tomadas... nada em eletrônica ou mecânica funciona à Valentona, como se dizia nos anos 50. Eu pretendo e vou parar em breve pois sinto a necessidade de mudança de ares e, a cada dia, anda mais complicado lidar com o "material humano" por trás dos aparelhos....

Queridos novatos, Não existe e quem encontrar ganha um Oscar de Melhor Garimpador do mundo, literatura sobre as fábricas de rádios brasileiras... o que se tem é um ou outro diagrama, um o ou outro anuncio em revisa de época e etc. Então, eu não sou um gênio da lâmpada que resolvo com um estalar de dedos os rádios e, muitas vezes, coisas que parecem simples, podem se complicar se não forem bem estudadas.... Peguei dia desses um toca-discos de um amigo e, o que ele fez na tentativa de recuperar, só destruiu o pobre Gradiente....Bem, vamos ao Rádio do dia...estou com bastante dor e sem Assistente de novo, então meu humor não anda dos melhores....fazer tudo sozinho e com dor, não é nada animador....

Trata-se de um rádio comercial montado por Pintucci&Spadari (sem referências de inicio ou término de atividades), mas que produziram bons e bonitos rádios no fim da década de 40 e nas décadas de 50 e 60, para, na era das TV´s Preto & Branco, desaparecerem sob o nome de Empire...

Vamos ver como chegou aqui...o Kadette..

Tecido ortofônico muito fino e  pintado de preto
 A Caixa estava, por cima, bem estruturada, mas por baixo do casquilho, com muitas partes soltas.
 Havia um quebradinho na frente e os botões do rádio, eram de aparelho moderno....
 E, pra variar....fuçado....bem fuçado... e cheio de cola de silicone...
 Frontal do dial original...
 E dá-lhe cola de silicone....isso deveria ser proibido de ser vendido para Pé-de-Porco....
 Ah.... fita Crepe também....de monte.....
 Resistores com alto grau de oxidação....no resto, o "caboclo" inventou um circuito qualquer....
 Limpando e preparando a caixa, removemos o casquilho antigo...mas a frente tinha sido colada....
 E dá-lhe trabalho com bisturi...quase uma cirurgia para remover a frente colada....
 Frente reparada, prontinha para os furos....fiz com que o casquilho, ficasse com o desenho no centro..
 Furado e preparado para acabamento....
 Todos os furos, cortes, rasgos, arranhões, tudo fechado para o novo acabamento....
 Novo acabamento da caixa...enquanto seca, vamos à maquina....
 O Pé-de-Porco que fuçou no rádio destruiu a segunda FI e encheu de cola de bastão, colou quase que o rádio inteiro.....nota 10 para a porquice...rsrsrsrs
 E dá-lhe fita crepe nos fios.....
Feinho o pobre chassis, não????
 Como o transformador de saída roncava o Pé-de-Porco não teve duvidas....mais cola.....
 Para prender um capacitor velho em outro mais velho e mais inútil....dá-lhe cola de bastão....
 Assim ficou a caixa por dentro....
 Preparando o variável para ser reposto com borrachas novas e rodinha pintada...gosto de fazer esses detalhes coloridos em rádios antigos....
 Entrando no lugar, o coração do Rádio.....
 Colocando um soquete adequado à valvula de saída....
 O Chassis Limpo, tudo em seu lugar, 2 FI usei uma Unda com um "golpezinho" para o som do rádio ficar mais macio e menos "grosseiro"....rsrsrsr...usei um transformador de audio novo, que fiz sob medida para a valvula e usei um Falante novo, com suspensão acustica....
 Agora ficou "bonitinho", não?
 Comprei um conjunto de Knobs no Mercado-Livre, para combinar com o acabamento do rádio...quando chegaram descobri que não tinham furo para parafuso e nem parede para tanto....enchi de resina protética e fiz os furos M4, para allen sem cabeça....
 O Rádio na caixa, já montado...
 Tampa traseira cortada e gravada em Laser...
 Tecido ortofônico de época, polimento do friso frontal com verniz, preenchimento dos pontos defeituosos da pintura do dial....
Faltavam 2 detalhes...

 Primeiro, como uso Allen sem cabeça, coloco sempre uma chave presa, na parte interna da tampa traseira...vai que bate a curiosidade latente do dono ou o rádio precisa visitar o Pé-de-Porco para mais uma sessão de colagem, não é???
Os Pés eu usei os modernos de silicone, os parafusos de baixo, sextavado e com fenda....

Mais uma Restauração que foi lenta....demorada...a ponto do cliente reclamar...mas enquanto eu não atinjo o que julgo ser o melhor, eu não declino da Restauração, mesmo ficando de saco-cheio.....
P.S. Não me peçam diagrama desse rádio pois não tenho, polarizei valvula por valvula usando os 75% de suas curvas.....

Na parte estética, um pouquinho diferente, não???



Officina do Rádio Antigo. (16)3412-6692 Rua Dona Alexandrina, No. 398 - Centro São Carlos - SP CEP 13560-290 officinadoradio@gmail.com

10 comentários:

Sandro Romero disse...

Parabéns mestre Indalécio por mais um clássico restaurado!

Sandro Romero
Salgueiro-PE

epaul (Magé/RJ) disse...

Show

Ezio Gomes disse...

Parabéns amigo! Muito bom trabalho.

Rodrigo disse...

Parabéns por mais um acerto!

Rodrigo disse...

Não resisti, fiz uma pesquisa na junta do comércio online e achei a empresa "Pintucci, Spadari & Cia", com início das atividades em 1947. Contudo, creio que por ser antiga, a ficha digitalizada dela não está disponível. Certamente deve haver um registro escrito, onde constarão os dados da empresa e dos sócios. Será que algum deles ainda está vivo? Será que seus descendentes ficaram com algum acervo?

moacir aparecido dos santos santos disse...

Bom dia AMIGO.
Uma bela restauração..me identifiquei muito com o proprietário do rádio...quando disse que era lembrança "in memoria do avô já falecido".
Entendo tbm. que é muito dificil
lidar com "material humano" atrás dos rádios.mais ambos"o cliente e o tec. é o tal material humano".
Motivo pelo qual ainda insisto em um diálogo AMISTOSO.mesmo após
4 anos de espera.ainda bem que está em fase final...Att:Moacir.deltronica

Luciano disse...

Ficou ótimo!

LEANDRO SIMÕES disse...

Meu radio ficou magnifico. Quem te viu e quem te vê, ou melhor, quem te ouve... Um som cristalino incrível, inédito pra mim. E nostálgico esperar as válvulas esquentarem, e o som ir melhorando nos primeiros minutos de audição. O amigo Indalecio trabalhou muito bem. A restauração ficou melhor do que quando saiu da Pintucci & Spadari. Este radio pertenceu ao meu avô Waldemar, in memoria, que me deixou legado na herança do mesmo e a posterior restauração. O Relógio Cuco H, também com maquinário restaurado, faz companhia ao Kadette em minha sala. Valeu amigão pela realização do meu sonho de ouvir o Kadette falar de novo. Me desculpe pelas reclamações enviadas no seu email. Valeu a pena esperar

neilobao10 disse...

Um trabalho como esse não tem preço.É puro amor e dedicação.Só quem já fez esse tipo de restauração sabe a delícia e o prazer que se tem.Eu estou restaurando um Philips Mod.BR 346-V de 1956.Eu nem era nascido quando foi fabricado.Comprei depois de muita insistência da avô de uma amiga minha e ficou anos lá em casa.Agora resolvi restaurar.Caso alguém tenha um desse modelo, gostaria de comprar para retirar alguns componentes como os botões pois a caixa do meu está muito bem conservada.Parabéns a todos aqui. Nei Lobão

Jorge Sales disse...

Bom saber que existem pessoas com este potencial capaz de trazer de volta a beleza e encanto dos rádios do passado.
Parabéns pelos trabalhos!!!